Na gestação a mãe alimenta o bebê, com nutrientes e oxigênio, pelo cordão umbilical. No nascimento, o cordão é cortado, interrompendo o elo biológico entre a mãe e o bebê. O cordão vira coto.
Os cuidados com o coto umbilical são essenciais nos primeiros dias de vida do bebê. Em alguns dias ele “mumifica”, desprende-se do corpo do bebê, e a cicatriz umbelical devagar vira umbigo. A leitura do texto Cuidados com o coto do recém-nascido tem informações e dicas bastante úteis.

Cuidar do coto dá aflição nos pais… mas o bebê não sente dor.

A higiene do coto umbelical costuma gerar certa aflição nas mães e cuidadores de primeira viagem. Talvez ajude saber que ele não tem terminações nervosas e por isso mesmo não dói quando é manipulado; aos poucos este tecido vai perdendo a vida, mumificando. O coto umbilical nada mais é do que uma lembrança do elo com o corpo materno. Durante os cuidados o bebê pode chorar, mas ele certamente não chora de dor. Ele pode chorar pelo incômodo de ser manipulado ou pela sensação térmica causada pelo uso do álcool a 70%.

Os pais devem aproveitar a estadia na maternidade para aprender, com a enfermagem, os primeiros cuidados com o coto umbilical. Depois o pediatra deverá orientar os pais, se necessário.

Dicas: o desprendimento do coto umbelical

Depois de 7 a 15 dias, no máximo, o coto se desprende do corpo do recém-nascido. É importante que os pais ou cuidadores continuem com alguns cuidados:

  • Não remova o coto umbilical. Ele deve soltar-se naturalmente;
  • Continue limpando o centro da cicatriz umbilical com álcool a 70% e cotonete, uma vez que o tecido ainda está em fase de cicatrização;
  • Retire restos de sangue e secreção até a região ficar completamente seca;
  • Troque sempre o cotonete;
  • Não use mercúrio ou merthiolate, pois além de não serem necessários, “camuflam” uma possível intoxicação devido à sua cor avermelhada e podem provocar alergia em alguns bebês;
  • Alguns recém-nascidos apresentam um umbigo grosso e gelatinoso que poderá retardar sua queda;
  • Não se desespere se o coto se desprender durante a higiene. Isso significa que já estava na hora dele cair;
  • Ocasionalmente, depois que o coto cai, o umbigo ou cicatriz umbelical pode inchar e continuar a vazar um pouco. Continue higienizando e marque uma consulta com o pediatra;
  • Uma pequena hérnia umbilical pode aparecer mas em poucos meses deverá sumir. Não use moedas ou faixas no umbigo do bebê porque não resolvem, incomodam e podem provocar alergia;
  • A cicatriz umbilical deve permanecer sempre arejada.

Muitos pais ficam inseguros nos cuidados com o coto umbelical do recém-nascido, ou mesmo com a cicatriz umbelical que as vezes sangra e produz secreções. Nesses casos a familia se beneficia com um atendimento domiciliar pós-parto: uma enfermeira especializada ajuda a família a desmistificar os cuidados com o coto umbilical, colabora com o aleitamento materno e esclarecer dúvidas a respeito dos cuidados com o bebê.

Uma pequena curiosidade. 

Você sabia que o formato do umbigo não depende da forma como o coto foi cortado ou cuidado? Ele é geneticamente determinado assim como a cor dos olhos e o formato do nariz.