O que é fazer do jeito certo quando cuidamos de um bebê? Quando se usa a expressão de que o melhor jeito é o certo, cria-se a ilusão de que sempre, em qualquer circunstancia haja de fato um jeito certo.

Ouvimos de mães, que recebem a visita domiciliar pós-parto da enfermeira, que depois de uma explicação de como cuidar do bebê ou de si mesmas, se dizem aliviadas: agora aprendi do jeito certo!

É preciso, sem dúvida levar em conta, que toda explicação dada por uma enfermeira, por mais simples que pareça, traz embutida anos de estudo e experiência na clínica de enfermagem, que por sua vez inclui o trabalho de muitos pesquisadores e estudiosos em diferentes áreas do conhecimento (fisiologia, nutrição, biologia, psicologia).

O certo no modo de resolver uma dificuldade não reside apenas no fato de que esteja correto do ponto de vista da ciência, mas que a explicação seja apresentada de um modo claro, acompanhando a lógica, a forma de pensar de quem pergunta, e de que faça sentido para quem a ouve. Isto é, não basta responder a uma pergunta, mas é interessante que ela seja respondida de modo a dar liberdade, a quem pergunta, de usar bem a informação. Usá-la do seu jeito.

Na compra de um aparelho elétrico ou eletrônico ganhamos um manual de instruções e um documento de garantia. Quando recebemos nosso bebê, ele vem sem um e sem outro. Isto porque existem muitas particularidades nos caso dos bebês. Contextos familiares, espaços físicos, condições emocionais. Muitas vezes o que serve para uma família não serve para outra. Olhando para estas particularidades é que criamos as instruções para cada caso e vamos nos esforçando, pouco a pouco, para garantir que elas funcionem.

O objetivo do atendimento domiciliar, nos primeiros dias de vida do bebê, é fornecer explicações e ajuda que acalmem e potencializem a criatividade e liberdade de quem as ouve.